UNANTI visita Belver

No dia 1 de junho, a UNANTI – Universidade das Avenidas Novas para a Terceira Idade promoveu um passeio a Belver.

Durante a manhã, os 40 alunos, divididos por dois grupos visitaram o Museu do Sabão e o Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver.
No Museu do Sabão, as curiosidades sobre a origem do sabão foram desvendadas. Segundo a história, os primórdios do sabão vêm do Egito e da Mesopotâmia. Por outro lado, é também conhecida uma lenda que teve lugar no Monte Sapo, em Roma, onde eram realizados rituais religiosos em que se queimavam os animais como oferta aos deuses. Posteriormente, a gordura animal era misturada com a cinza da fogueira e quando chovia transformava-se numa pasta que era arrastada para o rio. Naquela altura as senhoras ao lavarem as vestes no rio repararam que a roupa ficava mais limpa.
Em Belver, o fabrico do sabão era semelhante ao da Lenda do Monte Sapo. Junto ao rio existiu uma fábrica de sabão, que utilizava o azeite como gordura, devido à boa qualidade da azeitona da região. Mas em 1850 ocorre a revolta dos saboeiros e a fábrica acaba por fechar. Desde então, o fabrico do sabão realiza-se em saboarias (pequenos espaços dentro das próprias casas).
Antes de terminada a visita ao Museu do Sabão, os participantes puderam ver uma demonstração de produção de sabão, com glicerina e perceber as diferenças entre sabão mole e sabão de pedra.
Outro momento alto do passeio foi a visita ao Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver, onde o grupo pode observar algumas peças de tapeçaria, os teares de pedal e conhecer a história da antiga Fábrica Natividade Nunes da Silva.
Após o almoço, seguiu-se uma tarde livre em Belver, onde muitos dos participantes optaram por visitar o Castelo de Belver e contemplar a agradável vista sobre o rio.

Veja aqui as fotografias.