Colocação e reparação de placas toponímicas na Freguesia

A toponímia, ou seja, os nomes das ruas e dos espaços públicos, ajuda-nos a localizar-nos geograficamente, mas também na história. A designação toponímica conserva a memória e a nossa identidade cultural – nos nomes das nossas artérias, praças e jardins, homenageamos pessoas, acontecimentos e tradições. Por isso, a conservação das placas toponímicas, bem como a colocação de novas placas, dando resposta aos boletins do Núcleo de Toponímia da Câmara Municipal de Lisboa, é uma competência das Juntas de Freguesia de manifesta importância. 

Quando há que instalar novas placas toponímicas ou é necessário substituir placas danificadas, vandalizadas ou roubadas, cabe à Junta adquirir esses elementos e montá-los. Na semana passada, na Freguesia de Avenidas Novas, foram realizados trabalhos de colocação de novas placas e de substituição de outras que estavam danificadas, tarefa que foi acompanhada pelo arquiteto Ricardo Moutinho, assessor do Espaço Público. 

Na Avenida Álvaro Pais foi necessário repor uma placa desaparecida e substituir um pilar vandalizado. Na Avenida Cinco de Outubro, substituiu-se uma placa de parede que estava danificada. E no Jardim Jorge Luís Borges, no Arco do Cego, dando resposta a um boletim oficial da CML, foram colocadas duas placas de chão que não existiam no local. 

Esperando suscitar o seu interesse por estes e outros topónimos das Avenidas Novas, propomos-lhe um exercício: usar o Google para conhecer melhor Álvaro Pais e Jorge Luís Borges e saber mais sobre a célebre data de 5 de Outubro. Se quiser informar-se melhor sobre a toponímia de Lisboa, clique aqui.