Acolhem alunos filhos de funcionários públicos de serviços essenciais

No seguimento do encerramento das atividades letivas – medida destinada a evitar a generalização do contágio pelo novo coronavírus – os filhos dos funcionários públicos de serviços essenciais (como os dos serviços de saúde, de higiene urbana e de segurança, entre outros) vão poder aceder a 9 escolas, cobrindo a generalidade do território do Município. No caso da freguesia de Avenidas Novas, devem dirigir-se à Escola Eb1 Mestre Arnaldo Louro De Almeida do Agrupamento de Escolas Marquesa de Alorna.

Cerca de 8.450 alunos abrangidos pela ação social escolar do escalão A, B e NEE, do jardim-de-infância e do 1º ciclo das escolas públicas de Lisboa, vão poder continuar a usufruir das refeições (pequeno almoço, almoço e lanche), em sistema take-away, por motivos de higiene e segurança no contexto atual, disponibilizadas em escolas referenciadas como ponto de recolha, em todos os Agrupamentos de Escolas da Cidade.

A decisão da autarquia visa reduzir o impacto social decorrente do encerramento das escolas na sequência das medidas temporárias de redução dos riscos de exposição e contágio Covid-19.

As escolas referenciadas como ponto de recolha funcionarão das 12h às 13h30.